Rede Empresarial de Inclusão Social

Descrição de Imagem: Fotografia mostra João Ribas da cintura para cima, é um homem grisalho, veste um terno preto e está sentado em uma cadeiras de rodas
João Ribas da Rede Empresarial de Inclusão

Rede Empresarial de Inclusão Social

Setor de atuação
Rede de colaboração entre líderes de RH de empresas que promovem a inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho formal.

Integrantes
A rede é constituída por 90 empresas.

O Programa
O objetivo da Rede Empresarial de Inclusão Social é reunir empresas para promover a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho formal, a partir do compartilhamento de conhecimentos e identificação de boas práticas entre as empresas, articulação de contatos, parcerias e projetos, e desenvolvimento de produtos e serviços conjuntos que promovam a qualificação profissional e facilitem a contratação e retenção do profissional com deficiência.

A Rede Empresarial de Inclusão Social foi criada em maio de 2012, em um encontro de empresas e com a participação da Organização Internacional do Trabalho da ONU (ILO-UN) promovido pela Serasa Experian. Desde então, foi criado o regimento da rede, que é conduzida por um grupo diretor que se reúne a cada 15 dias. Entre os produtos oferecidos aos participantes da Rede estão encontros bimestrais com temas relevantes para a inclusão da pessoa com deficiência. O grupo disponibiliza também, em seu site (www.redeempresarialdeinclusao.com.br) materiais de referência para médicos e profissionais de segurança no trabalho, e para profissionais de RH.

Profissional em destaque
João Ribas (1954-2014) nasceu com mielomeningocele, malformação que evita o fechamento da parte posterior da coluna vertebral. A cirurgia corretiva acabou provocando uma paraplegia, e para locomover-se Ribas fez uso de aparelho ortopédico até os 40 anos de idade, depois adotou a cadeira de rodas. A limitação de mobilidade, porém, nunca foi páreo para o dinamismo de Ribas, sempre em busca de novos desafios e conquistas. Desde pequeno, sua paixão por livros e as inúmeras horas que dedicava à máquina de escrever que ganhou de presente do pai eram indícios de que ele iria longe. Seu percurso incluiu formações em Jornalismo e Ciências Sociais. Foi professor na rede pública estadual e em faculdades (PUC-SP e UNIP), fez mestrado (Unicamp-SP) e doutorado (USP-SP), sobre Mercado de Trabalho para Pessoas com Deficiência. Ribas também publicou livros, entre eles O que são Pessoas com Deficiência. Desde 2001 atuava também como executivo na área de Inclusão da Serasa Experian, onde idealizou e conduziu a Rede Empresarial de Inclusão Social até a sua morte, em 2014, devido à uma complicação renal que evoluiu para um quadro de infecção generalizada.

Sempre participativo, atuante e dono de ideias inspiradoras, João Ribas ajudou a construir novos paradigmas no campo da inclusão profissional. A seguir, alguns trechos de entrevista dada por ele, em 2011, ao site Vida mais Livre, da Espiral Alternativa: “A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho é um desafio no mundo todo. Muitos outros países não fazem a devida inclusão, o que não nos exime da responsabilidade, nem significa que o Brasil está desculpado”. Para Ribas, o maior desafio da área de inclusão profissional é acompanhar as mudanças do mercado de trabalho e do mundo empresarial, cuja dinâmica de aquisições e fusões faz com que as empresas queiram resultados cada vez mais imediatos e, onde, segundo ele, “infelizmente, muitas dessas empresas ainda acreditam que a pessoa com deficiência não dá resultado. A não ser que ela tenha muito estudo. Aí o preconceito diminui”. Ribas sempre reconheceu a informação e a educação como sendo fundamentais para quem busca lugar no mercado de trabalho. “Não podemos ficar parados esperando que a inclusão ocorra sem nos autodesenvolvermos, sem sabermos línguas estrangeiras, sem acompanhar o desenvolvimento do mercado, sem informática, sem estudar. É mais difícil para as pessoas com deficiência, mas não tem jeito: é preciso esforçar-se”.

Voltar para Boas Práticas