#27diaspelainclusao #16 Rock e Deficiência!

Descrição de imagem: imagem de fundo verde com o texto Lei de Cotas – 27 Dias pela Inclusão. 16. Hoje é dia de Rock e Deficiência! Na lateral direita está o desenho de uma guitarra vermelha. Na parte inferior está o logo do 27º Aniversário da Lei de Cotas e o logo da Câmara Paulista para Inclusão. #27diaspelainclusão

Publicado em: 23/07/2018


Dia 13 de julho é o Dia Mundial do Rock! E claro que rock e inclusão tem tudo a ver!

Existem muitos músicos com deficiência na história da música e alguns são grandes destaques em seus gêneros musicais, como é o caso de Ray Charles no blues e Beethoven na música clássica. Vamos comemorar o Dia do Rock listando alguns músicos com deficiência desse gênero musical:

Tony Iommi – guitarrista do Black Sabbath
Devido a um acidente na fábrica onde trabalhava, Tony perdeu as pontas do terceiro e quarto dedo da mão direita. Pensou em desistir da música até ouvir o som de Django Reinhardt, guitarrista Belga de Jazz que tocava usando apenas o indicador e médio. Começou então a usar encaixes improvisados de plástico nas pontas dos dedos amputados para poder tocar que depois foram substituídos por próteses. Foi considerado o 25º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone

Paul Stanley – guitarrista e vocalista do KISS
Paul nasceu com microtia unilateral, uma deformidade na orelha que também causou surdez do ouvido direito. Para evitar bulling na escola, a solução foi deixar o cabelo crescer. Fundador, vocalista e guitarrista da banda KISS, Paul sempre esteve à frente e é considerado como um dos frontman mais famosos da história do Rock. A banda possui números surpreendentes, mais de 24 álbuns, filmes, mais de 100 milhões de cópias em discos. Em 2006 a revista Hit Parader classificou Stanley como o 18º melhor vocalista de heavy metal de todos os tempos.

Hebert Vianna – vocalista e guitarrista do Paralamas do Sucesso
Os Paralamas do Sucesso é um dos grupos base do rock brasileiro, Hebert Vianna faz parte desde sua fundação e é o principal compositor da banda. Em 2001, Hebert sofreu um acidente com o ultraleve que pilotava, que o deixou gravemente ferido e resultou no falecimento de sua esposa. Após o acidente, o músico ficou paraplégico e teve perda de memória. Em uma recuperação gradual, Hebert retomou sua carreira e voltou aos palcos com Os Paralamas do Sucesso, desde então já gravaram diversos álbuns e estão ativos até hoje.

Rick Allen – baterista do Def Leppard
Após um acidente em 1984 que levou a amputação do braço esquerdo, o baterista do grupo Def Leppard levou a banda a cancelar shows e atrasar o lançamento do álbum “Hysteria”. Em 1986, Rick Allen retornou aos palcos com uma bateria adaptada que possuía parte dos controles nos pés, já que agora ele tinha apenas um braço. A banda despontou gravando mais 10 álbuns e Rick segue tocando até os dias atuais. Segundo o site oficial da banda, o vocalista Joe Elliot afirma que Rick é melhor baterista agora do que quando tinha os dois braços.

PKN – banda punk finlandesa
O quarteto punk PKN da Finlândia era formado por membros com Síndrome de Down e Autismo. Em 2015 o grupo foi uma das principais atrações do festival Eurovision, evento que reúne artistas dos países europeus disputando a preferência do público. PKN foi a primeira banda punk a ser classificada para participar do Eurovision em 50 anos de história do festival. Formada em 2009, a banda finalizou suas atividades em 2017. Neste vídeo você pode conferir um pouco sobre a história da banda e seu último show (disponível somente em inglês): https://www.youtube.com/watch?v=h3A4-xfEoY8

 

Voltar para Notícias