40 anos depois, sindicatos, Diesat e Cissor celebraram a 1ª Semana de Saúde do Trabalhador

em fundo branco, arte mostra charge cartaz e logomarcas das entidades que promovem o evento. Em destaque, na cor rosa, a frase: Saúde Não se Troca Por Dinheiro

Em meio ao debate sobre a redução das regras de Saúde e Segurança do Trabalho, anunciada pelo Governo Federal, representantes do movimento sindical, Diesat e Cissor promovem encontro que rememora a 1a Semana de Saúde do Trabalhador, realizada há 40 anos. Com o tema “Reflexão e Saúde”, serão avaliados, então, os avanços conquistados em quatro décadas desde este primeiro encontro, os retrocessos advindos da nova legislação trabalhista que alterou importantes tópicos da Consolidação Geral do Trabalho – CLT (LEI Nº 13.467, DE 13 DE JULHO DE 2017) e os riscos que poderão surgir caso a Reforma Previdenciária seja aprovada.

Acidentes de trabalho matam um brasileiro a cada 4 horas

De acordo com o Observatório Digital e Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho da Previdência Social, um trabalhador brasileiro morre a cada três horas e 40 minutos em decorrência de acidentes de trabalho. A cada 49 segundos acontece um acidente de trabalho.

No decorrer de 2018, o Brasil gastou R$ 11, 8 bilhões com acidentes de trabalho e no período entre os anos de 2012 e 2018, apenas ao manipularem máquinas, 2058 trabalhadores morreram durante o desempenho de suas atividades e 25.790 tornaram-se Pessoas com Deficiência após os acidentes causarem amputações de membros. No mesmo período, foram gastos 737 milhões com aposentadorias e pensões por acidentes com máquinas.

Saiba mais a respeito através do portal:

https://observatoriosst.mpt.mp.br/

Texto: Adriana do Amaral

Voltar para Notícias