Atletas brasileiros apresentam alta performance no Mundial Paraolímpico do México

Descrição da imagens: 13 atletas com uniforme da seleçãobrasileira estão em frente a uma piscina onde participaram do campeonato mundial no México. Na frente deles, a bandeira nacional
Delegação brasileira posa com suas medalhas em frente a uma das piscinas do Campeonato Mundial Paraolímpico de Natação

Publicado em: 26/01/2018


Equipe de Natação tem apoio do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP)

De 27 de Novembro a 04 de dezembro de 2017 o Brasil teve uma participação brilhante no Mundial Paraolímpico do México, conquistando 30 medalhas de Ouro, 11 de Prata e seis de Bronze. Foi uma surpresa para os 19 países participantes, pois a seleção brasileira quebrou recordes de revezamento na natação, que perduravam há cinco anos e encerrou o ano com ‘medalhas’ de ouro.

“Levamos atletas de altíssima qualidade e surpreendemos o mundo, pois ninguém esperava o desempenho que tivemos”, afirmou Adilson Ramos, presidente da ABDEM CBDI- Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais.

O Brasil foi representado por uma seleção de 13 atletas, cinco técnicos e um coordenador, convocados pela ABDEM CBDI, que escalou seis atletas da Associação Paradesportiva JR SP, cuja equipe de Natação tem apoio do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP).

Roberto Di Cunto, presidente da Paradesportiva JR SP, foi o coordenador técnico da delegação, e Cristina Heitzmann foi a técnica da equipe. Os atletas da JR SP foram destaques na competição, como se pode ver nas muitas premiações conquistadas. A JR SP se mantém graças a eventos promovidos pela própria instituição e conta com o apoio dos pais dos alunos e do SESVESP.

“Nossa manutenção é feita através de doações voluntárias dos pais dos atletas, realizamos também churrascos beneficentes, festas juninas e outras formas de angariar fundos, mas o nosso maior apoiador é o SESVESP”, ressalta o presidente da instituição, Roberto Di Cunto.

Ana Soares ganhou nove ouros, uma  prata e uma medalha de bronze . Veja as conquistas da atleta:

  • 50m livre – ouro
  • 200m costas – ouro
  • 50m borboleta – ouro
  • 100m livre – ouro
  • Revezamento 4 x 50 livre – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 50 medley – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 100 livre – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 100 livre misto – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 100 medley misto – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 200 livre – prata
  • Revezamento 4 x 100 medley – bronze e recorde mundial

Ana Soares, atleta da JR SP, ao centro na foto, ganhou 9 ouros, uma prata e um bronze com cinco recordes mundiais (todos no revezamento). Foi considerada a melhor atleta feminina do mundial.

 

Stephanie Ariodante ganhou três ouros, uma prata e uma medalha bronze com três recordes mundiais:

  • Revezamento 4 x 50 livre – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 50 medley – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 100 livre – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 200 livre – prata
  • Revezamento 4 x 100 medley – bronze e recorde mundial

Stephanie Ariodante, atleta da JR SP, com três recordes mundiais no revezamento, levou três ouros, uma prata e uma medalha de bronze

 

Kaio Adriano Branco, com dois recordes mundiais no revezamento 4×100, conquistou cinco ouros e uma  prata:

  • 50m costas – ouro – Categoria Jovens
  • 100m costas – ouro – Categoria Jovens
  • 200m costas – ouro – Categoria Jovens
  • Revezamento 4 x 100 livre misto – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 100 medley misto – ouro e recorde mundial
  • Revezamento 4 x 100 medley – prata

 

Kaio Adriano Branco, com dois recordes mundiais, trouxe cinco ouros e uma prata

 

Gustavo de Oliveira Nunes conquistou três ouros  e três medalhas de prata:

  • 100m borboleta – ouro
  • 50m livre – prata
  • 50m borboleta – prata
  • Revezamento 4 x 50 livre – ouro
  • Revezamento 4 x 100 livre – ouro
  • Revezamento 4 x 100 medley – prata

Gustavo de Oliveira Nunes ganhou três ouros e três medalhas de prata. Ele está rodeado por Roberto Di Cunto, presidente da JR SP e coordenador técnico da delegação e pela técnica Cristina Heitzmann

Destaques na Categoria Down:

Kelly da Silva Antunes recebeu uma medalha de  ouro, quatro pratas e duas de bronze na Categoria Down:

  • 50m Peito – ouro
  • 200m medley – prata
  • 200m peito – prata
  • 100m peito – prata
  • 50m borboleta – bronze
  • Revezamento 4 x 200 livre – prata
  • Revezamento 4 x 100 medley – bronze e recorde mundial

 

Kelly da Silva Antunes, atleta da JR, teve sete medalhas

 

Caique Aimoré faturou  sete ouros, todos na Categoria Down:

  • 50m livre – ouro
  • 50m peito – ouro
  • 100m costas – ouro
  • 50m borboleta – ouro
  • 100m livre – ouro
  • 50m peito – ouro
  • 100m peito – ouro

 

Caique Aimoré, atleta JR SP ao centro na foto, ganhou sete medalhas de ouro. Ao seu lado estão Roberto Di Cunto, presidente da JR SP e coordenador técnico da delegação e a técnica Cristina Heitzmann

Fonte: Associação Paradesportiva JR – SP

Por Stela Masson, 06-01-2018

 

Voltar para Notícias