Coronavírus – Prefeitura de São Paulo traz novo serviço com orientações em Libras via aplicativo

No plano de fundo, a imagem de uma mão segurando um celular, com um intérprete de Libras fazendo um sinal na tela. Sobre a foto, à esquerda, há o logotipo da CIL – Central de Intermediação em Libras e as logomarcas do Google Play e App Store – Faça o Download. À direita, o texto com destaque: “Baixe e acesse o APP CIL-SMPED no seu celular. É gratuito!”. Mais abaixo, próximo do rodapé, à esquerda, dentro de um quadrado com fundo azul escuro, há uma ilustração do COVID-19 e o texto: “Orientações sobre”. No centro, dentro de um círculo com fundo azul escuro e transparente, mais texto: “Para obter informações sobre COVID-19”. À direita, o brasão com o logotipo: Cidade de São Paulo Pessoa com Deficiência. No rodapé, estão as hashtags: TodosPorTodos FiqueEmCasa. Logomarcas das redes sociais com os endereços eletrônicos: smpedpsp e inclusaosp.

Publicado em: 29/04/2020


Central é administrada pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e funciona 24 horas.

Por Lucas Borba

 

Em um contexto de manifestos de organizações como a ONU e das próprias pessoas com deficiência quanto à importância de dados e informações em formatos acessíveis sobre o Coronavírus, surge mais um serviço de apoio à essa demanda. A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), lançou a novidade dentro do aplicativo da Central de Intermediação em Libras (CIL-SMPED).

 

Agora, pessoas surdas e com deficiência auditiva podem obter informações e esclarecer dúvidas acerca do Covid-19 na Língua Brasileira de Sinais. A CIL é administrada pela SMPED e funciona 24 horas. Basta clicar no ícone do serviço e realizar a videochamada, que o intérprete de Libras saberá que se trata de uma ligação sobre o Coronavírus. Ao atender, o intérprete entrará em contato com o SP156, que possui um serviço exclusivo para o esclarecimento de dúvidas sobre o Covid-19.

 

O aplicativo também oferece os serviços de: emergências (polícia 190, SAMU 192, bombeiros 193), segurança (Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência, Central de Atendimento à Mulher 180, Disque Denúncia, Disque 100 Direitos Humanos) e serviços (SP156, Procon e INSS). Além de atender uma demanda da comunidade surda, o foco do aplicativo também é direcionado aos servidores públicos municipais, que poderão baixá-lo e usar para atender uma pessoa que só se comunica em Libras. O aplicativo está disponível gratuitamente para celulares e tablets Android ou IOS e computadores, no Google Play ou na App Store.

 

Além do aplicativo, mais de 230 Postos de Atendimento Presencial (PAPs) foram instalados em vários equipamentos públicos, como Hospitais Municipais da capital, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), SPTrans, Subprefeituras, SPTuris, Defensoria Pública, Prefeitura de São Paulo e outros.

Voltar para Notícias