03 de dezembro – Câmara celebra conquistas e alerta pela manutenção da fiscalização

arte da ONU, com texto em inglês "dia Internacional das Pessoas com Deficiência, 3 de dezembro".
Arte da ONU, com texto em inglês "dia Internacional das Pessoas com Deficiência, 3 de dezembro".

Criado há 20 anos pela Organização Internacional das Nações Unidade, o dia 03 de dezembro é o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência tem como tema de 2018 “Empoderando pessoas com deficiência e garantindo inclusão e igualdade”, que chama atenção para os 30 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável a serem alcançados em 2030 e como estes objetivos podem criar um mundo mais inclusivo e equitativo para as pessoas com deficiência.

A Câmara de Inclusão celebra a conquista de direitos e alerta para que sejam mantidos os equipamentos oficiais e recursos de fiscalização e acompanhamento da inclusão nas empresas. “Precisamos destacar a necessidade e importância da fiscalização para que a Lei de Cotas seja cumprida. De nada adiantará o auxilio-inclusão, por exemplo, se as empresas não contratarem”

A cada bimestre a Câmara realiza reuniões plenárias abertas a cada bimestre, sempre com o intuito de mobilizar a sociedade e orientar empresas e instituições sobre diferentes aspectos da promoção da inclusão no trabalho. Todo ano, no dia 24 de julho, promove a comemoração do aniversário da Lei de Cotas, com centenas de participantes. Em 2016 lançou o seu site www.camarainclusao.com.br e a fanpage @camarainclusao , onde divulga diariamente notícias e informações referentes às boas práticas de inclusão.

História da Câmara

A Câmara Paulista pela Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Formal, criada em em 2011 por iniciativa da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP), a Câmara Paulista para a Inclusão nasceu como desdobramento de um estudo realizado pela SRTE/SP sobre a opinião das entidades de promoção dos direitos da pessoa com deficiência em relação às prioridades no debate sobre a inclusão profissional no País. Inicialmente foram ouvidas cerca de 80 organizações da sociedade civil do Estado de São Paulo.

Desde então, a Câmara atua como movimento de articulação social, coordenado pelo Projeto de Inclusão da Pessoa com Deficiência da SRTE/SP, pelo médico do trabalho e auditor fiscal, Dr. José Carlos do Carmo, Kal, com a participação de instituições governamentais e não-governamentais, públicas e privadas, destinado a estimular os estudos, a promover o debate e a mobilização para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, por meio do cumprimento da Lei de Cotas.

Voltar para Notícias