Campanha eleitoral deve eliminar as barreiras comunicacionais

Descrição de Imagem: Um eleitor cedo sentado em uma cabine de votação. Está usando fones de ouvido ao utilizar a urna eletrônica.
Cegos e surdos devem ser igualmente contemplados com ações de acessibilidade nas eleições

Publicado em: 10/09/2016


A campanha eleitoral deve eliminar as barreiras comunicacionais, ou seja, qualquer entrave, obstáculo, atitude ou comportamento que dificulte ou impossibilite a expressão ou o recebimento de mensagens e de informações por intermédio de sistemas de comunicação e de tecnologia da informação às pessoas com deficiência (Lei 13.146/2015).
Por isso, é fundamental garantir LIBRAS, LEGENDA E AUDIODESCRIÇÃO em todo material audiovisual (vídeos) na televisão ou nas redes socais. Também é essencial que os recursos sejam ofertados por profissionais da área para que tenham a qualidade que o usuário merece. Veja algumas dicas:

 

Na TV, Redes Sociais e Sites:
Audiodescrição: A audiodescrição é um tipo de informação que interpreta imagens em palavras para que o cego possa não apenas ouvir os diálogos mas contextualizar-se com relação às imagens.
Libras – Língua Brasileira de Sinais: Língua de natureza visual-espacial, com estrutura gramatical própria, que constitui o sistema linguístico de comunidades surdas do Brasil. Com relação ao tamanho e características da Janela de Libras em vídeos e Televisão, deve-se utilizar a NBR 15290, a saber:

a) a altura da janela deve ser no mínimo metade da altura da tela do televisor;

b) a largura da janela deve ocupar no mínimo a quarta parte da largura da tela do televisor.

Legenda: Tradução escrita da língua estrangeira falada no programa. Quando disponível aparece na tela do televisor, não necessita de decodificador.

Nas Redes Sociais e Sites:

  • Todas as imagens do site devem conter legendas, ou descrições com texto, principalmente se forem botões de link.
  • O tamanho do texto deve ter condições de ser aumentado pelas opções do navegador, pois para pessoas que têm dificuldades visuais, esse recurso é essencial. Além disso, é importante fazer com que a largura do texto na página se ajuste ao tamanho da tela;
  • Outro fator importante é com relação à identificação dos campos de um formulário. É preciso que os usuários detectem com facilidade a funcionalidade de cada elemento;
  • É importante permitir a ativação dos elementos da página pelo uso do teclado, já que pessoas com deficiências motoras podem ter dificuldade de utilizar o mouse;
  • Com relação à usabilidade, é fundamental que os textos dos links sejam compreendidos fora do seu contexto. Links como “clique aqui” não são compreensíveis para quem ouve, de forma isolada, somente a informação dos links, que podem ser legendadas com texto alternativo para evitar repetições, ou redundâncias;
  • Disponibilize um canal simples de contato com o responsável pelo site.

Fonte: Associação Gaúcha de Audiodescritores – AGADE https://www.facebook.com/Agadescritores/
Faders Acessibilidade e Inclusão http://www.portaldeacessibilidade.rs.gov.br/ 

 

 

 

 

 

Voltar para Notícias