Empresa realiza adaptações para contratar autistas e valorizar suas habilidades

Fotografia mostra dois homens, um do lado do outro, com os braços apoiados numa divisória. Ao fundo a logomarca da empresa Auticon

Publicado em: 10/04/2019


A empresa norte-americana Auticon inovou ao adaptar as competências e habilidades de profissionais com o Espectro do Transtorno do Autismo (TEA) às suas necessidades de negócio.  Os funcionários autistas estão se destacando nos testes de softwares, numa experiência pioneira que pode gerar o exemplo e abrir o mercado de trabalho para as pessoas dentro do espectro que, segundo a Organização Mundial da Saúde, tem 77% de chance de vivenciar o desemprego.

A presidente da empresa, Rebecca Beam, afirma existir um emprego para cada pessoa. Na Auticon, os funcionários, que trabalham como analistas, são responsáveis por identificar falhas em sistemas de segurança.

“O autismo não é uma doença, mas um sistema operacional diferente”, afirma a executiva que identificou habilidades nos autistas favoráveis para o desempenho da atividade. Entre elas, a atenção contínua, identificar erros e decifrar sequências lógicas. Para facilitar a adaptação dos analistas a empresa adaptou o ambiente e desenvolveu um treinamento de 250 horas para garantir a comunicação e interação interpessoal.

Leia a matéria na íntegra em:

https://brasil.elpais.com/brasil/2019/04/01/actualidad/1554112137_919020.html

Texto: Adriana do Amaral

Voltar para Notícias