Estudo traça os avanços da empregabilidade de trabalhadores com deficiência

Descrição de Imagem: Desenho de uma carteira de trabalho com os símbolos das deficiências sobre ela
Livro relata conquistas de direitos e inclusão de trabalhadores com deficiência no setor metalúrgico da região de Osasco

Publicado em: 28/08/2016


Uma linha do tempo iniciada no ano 2001 nos conduz pelos fatos  protagonizados no município de Osasco e região, quanto ao ingresso e permanência de trabalhadores com deficiência nas linhas de produção e em áreas administrativas e gerenciais do setor metalúrgico.

Graças à atuação do Espaço da Cidadania, ligado ao Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, nos últimos 15 anos, frente às empresas, órgãos públicos e imprensa, a causa ganhou força e aliados. A região foi a primeira a notificar e a multar empresas no Brasil pelo não cumprimento da Lei de Cotas e tornou-se modelo de fiscalização para todo o estado de São Paulo.

Alguns marcos se destacam neste período. Em 2005, por exemplo, o Espaço da Cidadania realizou o  1º Programa de Sensibilização para Inclusão com Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho, e o evento repercutiu uma frase célebre de Henry Ford, que impactou os presentes: “Posso admitir tranquilamente um cego para um emprego no qual os olhos não são necessários”.

Em 2007, na Convenção Coletiva, outra conquista: foi firmada a cláusula com os metalúrgicos da Força Sindical, que assumia o compromisso de “Na oportunidade de novas admissões, darão preferência às pessoas com deficiência”. Essa cláusula foi renovada em todas as convenções subsequentes.

A região se tornou referência e fonte de notícias positivas para todo o País, com matérias em jornais, rádios e TVs, que estimularam uma onda crescente de admissões atingindo, em 2011, mais de 10 mil contratações. Em 2014, quase 90% das vagas da Lei de Cotas já estavam preenchidas e no início de 2016, o marco de 100% da Lei de Cotas havia sido ultrapassado: 104% das posições metalúrgicas inclusivas estavam ocupadas.

Acompanhe essa trajetória de lutas, aprendizados e conquistas, com seus personagens históricos, na publicação Relatos de Inclusão. Para ter acesso à obra, organizada por Carlos Aparício Clemente, com  colaboradores, baixe o arquivo em PDF anexado a esta notícia e ótima leitura!

Baixe o PDF e conheça a obra: livro Relatos da Inclusão – Trabalhadores com deficiência no setor metalúrgico de Osasco visualização –

Voltar para Notícias