Novos códigos informais de linguagem dificultam leitura para deficientes visuais

Jornalista com deficiência visual lançou o alerta: leitores de tela não interagem com códigos de linguagem e abreviações

Publicado em: 26/10/2016


Escrever ‘todxs’ ou ‘[email protected]’ é um recurso utilizado principalmente em redes sociais para que haja neutralidade de gênero – em vez do emprego do masculino. Adeptos defendem a escrita de frases como “Todxs xs alunxs foram à aula”, em vez de “Todos os alunos foram à aula”.

Ocorre que softwares de leitura de tela, como Google Talk Back (aplicativo do sistema Android)  e programas como o NVDA e Virtual Vision, que buscam traduzir para áudio o que está escrito no celular e no computador, emitem sons confusos ao tentarem decifrar o “x” e o “@”.

Abreviações também oferecem dificuldade, como “td” (tudo) ou “blz” (beleza)  e quando os textos têm muitos ‘x’, não dá para o deficiente visual entender nem o contexto.

Por esta razão,  vamos lembrar das pessoas com deficiência visual na hora de fazer novos posts!

 

Voltar para Notícias