Pesquisadora mineira cria aplicativo que ajuda a alfabetizar pessoas com TEA

Foto da pesquisadora Ana Sarrizo segurando um ratinho de borracha. Ela é uma mulher jovem, de cabelos pretos e curtos.
Brainy Mouse” é o nome do aplicativo que une criatividade, inclusão e tecnologia

Ela ganha prêmio com o app e cria Fundação

Um jogo digital que tem como protagonista um super-herói, que é um ratinho, está ajudado crianças com Transtorno do Espectro do Autismo a aprender enquanto brincam. A novidade foi desenvolvida pela pesquisadora Ana Sarrizo, vencedora de um concurso para empreendedores, frente a 17.600 propostas apresentadas. Com o prêmio criou uma Fundação para estimular pesquisas sinérgicas.

Explicando que o aplicativo pode ser utilizado por todas as crianças, ela destaca que a utilização por autistas ajuda a desenvolve a habilidade da cognição. A posição do controle, do lado esquerdo da tela, ajuda ainda na coordenação motora.

O game se passa numa cozinha e a criança, através do ratinho, precisa montar pratos típicos originários de diversos países. Conforme as comidas são “montadas”, a criança aprende a formar palavras.

Toda a renda obtida com a comercialização do aplicativo, que custa US$ 4.99 (com direito as diferentes versões e atualizações), será destinada à Fundação Brainy.  Ana Sarrizo, que é a presidente, pretende apoiar pesquisas e o desenvolvimento de novos games, direcionados ao universo das crianças com autismo.

Leia a matéria completa em:

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/07/31/aplicativo-de-brasileira-ajuda-na-alfabetizacao-de-criancas-com-autismo.htm

Texto: Adriana do Amaral

Voltar para Notícias