Presidente da República divulga no seu Twitter o veto à inclusão do Autismo no Censo 2020

ilustração em preto e branco mostra imagens simbólica de pessoas tendo no centro uma lupa que destaca uma delas, na cor vermelha

Publicado em: 15/07/2019


O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou a sua conta no Twitter para manifestar-se contrário à inclusão de se contabilizar os números relativos às pessoas com Espectro do Transtorno do Autismo (TEA) através do Censo 2020. “Existe proposta mais precisa, técnica e que trará resultados dois anos antes, agilizando o desenvolvimento e políticas públicas eficientes”, publicou ele.

O presidente também compartilhou vídeo onde a presidente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) Susana Cordeiro Guerra comenta o PL No. 139/2018, que prevê a compilação de dados referentes à população com autismo (TEA) nos sensos demográficos. O texto do projeto de lei foi aprovado pelo Senado e prevê a compilação de dados referentes à população com autismo (TEA) nos sensos demográficos, através da pesquisa em domicílio.

Através do Censo, que atingirá mais de 70 milhões de municípios, seria possível confirmar ou não a estimativa de que o Brasil soma 2 milhões de pessoas com TEA. Assim, mapear as manifestações do autismo em suas variações para nortear políticas públicas inclusivas.   

A relatora do projeto de lei, senadora Mara Gabrilli, por sua vez, admitiu a dificuldade de fazer uma pergunta. “É super desafiador saber como vai ser feita essa pergunta. Não adianta chegar ao sertão nordestino ou à periferia de São Paulo e perguntar se tem um autista em casa, porque as pessoas não sabem o que isso significa”, ponderou argumentando ser preciso jogar luz sobre esta temática.

Para visualizar o vídeo da presidente do IBGE basta clicar em:

Para acessar a PL:

https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/134964

Texto: Adriana do Amaral

Voltar para Notícias