Programa acessível Dell formou mais de mil pessoas em cursos de tecnologias

Descrição da imagem: No palco, alunos homenageados com seus certificados, estão ao lado de representantes da Dell e parceiros públicos e privados do programa.
Alunos homenageados receberam seus certificados das mãos de representantes da Dell e seus parceiros da iniciativa pública e privada

O Laboratório de Educação a Distância para Pessoas com Deficiência – [email protected] foi criado pela Dell em 2011, em Fortaleza, através de uma parceria com a Universidade Estadual do Ceará (UECE), para pesquisar e desenvolver soluções de ensino a distância que aumentem as oportunidades de empregabilidade de pessoas com deficiência no Brasil.

O resultado deste trabalho foi a criação de uma plataforma online e de um aplicativo Android, com diversos cursos e inúmeras ferramentas agregadas, que facilitam a aprendizagem do aluno e tornam o ensino acessível. Todas as soluções desenvolvidas pelo [email protected] são testadas por um grupo de pessoas com deficiência que aferem a qualidade e acessibilidade dos produtos.

O time do [email protected] é formado por uma equipe multidisciplinar de 170 pessoas, das quais 52 têm  algum tipo de deficiência. São pesquisadores, analistas de sistemas, analistas de testes de software, desenvolvedores, especialistas em acessibilidade, tradutores e intérpretes de libras. As pessoas com deficiência realizam testes de software, para garantir que a plataforma seja acessível.

A inovação das soluções criadas pela Dell é reconhecida pela comunidade científica. Congressos realizados em Atenas (Grécia), Kansas (EUA), e nos principais eventos sobre educação realizados no Brasil já conhecem as soluções desenvolvidas pelo [email protected]

No início de 2017, aconteceu em Fortaleza, a formatura dos 526 aprovados nas primeiras 35 turmas dos cursos de ensino a distância do [email protected]   Foram 1036 alunos matriculados e, destes, 803 pessoas com deficiência ou vulnerabilidade social.  A solenidade teve interpretação de Libras e audiodescrição, o que a tornou acessível a todos.

Programa de Capacitação Profissional – São Paulo

Este ano o evento de encerramento aconteceu no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista, com apresentações artísticas, entrega dos certificados e homenagem aos alunos que se destacaram durante o programa. Ainda no evento, realizado no dia 31 de janeiro último, um balcão de empregos recebeu os currículos dos recém-formados, com o objetivo de direcioná-los ao mercado de trabalho.

Na ocasião, cerca de 570 alunos, de 22 turmas, receberam certificados dos cursos a distância do Programa de Capacitação Profissional da Dell, que teve como parceiros desta edição a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED); a UECE; e o Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos da UECE (IEPRO).

Durante os últimos seis meses, foram ofertados cinco cursos a distância: Introdução à Lógica de Programação; Introdução à EaD; Informática Prática; Empreendedorismo e Ética; e Fundamentos de POO em Java. A plataforma utilizada no programa de EaD é a Dell Acessible Learning, que dispõe de uma janela com intérprete de libras e tutores preparados para atender a pessoas com deficiência visual, auditiva e motora para auxiliar nas dificuldades encontradas pelos estudantes e estimulá-los no aprendizado.

“Em meio ao momento difícil que o Brasil enfrenta, há como enxergar saídas por meio da união entre instituições e do trabalho sério com foco em resultados concretos”, destacou o diretor-presidente do IEPRO, Prof. Luiz Carlos Dodt.

Abaixo, depoimentos de representantes da Dell e parceiros públicos e privados:

Para  Francisco Oliveira,  Coordenador Científico do [email protected], “o Laboratório ajuda os alunos a ‘destravarem’ o potencial, pois com o uso da tecnologia, pessoas com deficiência têm a mesma performance no trabalho que pessoas sem deficiência”.

Daniel Annenberg, secretário Municipal de Inovação e Tecnologia, afirmou que um evento como esse impulsiona e democratiza o acesso de todos às novas tecnologias. “Precisamos transformar a tecnologia em algo fácil, pois a inclusão digital nos ajuda a viver melhor”.

Rosana Galvão,  representante da Dell Brasil, disse que a formatura é motivo de orgulho a todos. “As empresas não estão atrás de vocês apenas para cumprir cotas, elas buscam pelos seus talentos”, disse aos alunos.

Marinalva Cruz, secretária adjunta da SMPED, lembrou que “a lei de cotas só garante a vaga, mas a manutenção do emprego depende da vontade de cada um em fazer a diferença”.

Depoimento de aluno:

Durante o evento alguns alunos foram homenageados por honra ao mérito. Destacamos aqui o depoimento de Marcos Paulo Hoff, 33 anos, com deficiência física por sequela de um AVC.

Marcos Paulo Hoff, aluno do [email protected]

“Sou de SP, capital. No momento não estou trabalhando, mas estou fazendo um curso de tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Eu achei o curso muito interessante por ser EAD. Fiz o curso de Introdução à lógica, Introdução ao Desenvolvimento de Software em Java e Informática Básica. Meu objetivo é arranjar um estágio na área de desenvolvimento de aplicativos Android. E como eles são escritos em Java, é ideal que eu aprenda essa linguagem de programação. Foi demais! Achei o curso muito interessante. Exige disciplina e comprometimento, mas recomendo para todo mundo que tiver interesse por essas áreas”.

 

 

 

 

 

 

O índice de satisfação dos cursos do [email protected], segundo pesquisa feita com os alunos, é de 89%.

 

Por Stela Masson, 09-02-2018

Voltar para Notícias