Seminário sobre Transtorno Mental incentiva a inclusão pela Lei de Cotas

Foto de Barbara Silva falando no painel Nada Sobre Nós sem Nós
Foto de Barbara Silva falando no painel Nada Sobre Nós sem Nós

Publicado em: 28/05/2018


II Seminário sobre Transtorno Mental incentiva a inclusão pela Lei de Cotas

Cerca de 100 pessoas assistiram, no dia 21 de maio de 2018, as palestras do “II Seminário Transtorno Mental e Empregabilidade: Inclusão pela Lei de Cotas”, realizado das 9h às 17h, no auditório da Superintendência do Trabalho Regional São Paulo, STRb-SP. Os assuntos abordados no programa foram a Lei de Cotas e Lei Brasileira de Inclusão, a Caracterização do Transtorno Mental, a Rede de Atenção e Inclusão na prática, e o painel de encerramento “Nada sobre nós sem nós” com a participação de usuários do CAPS com transtornos mentais. O encontro foi organizado pelo Grupo de Trabalho de Transtornos Mentais da Câmara Paulista pela Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho Formal. O evento teve o apoio da Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência da cidade de São Paulo, do Ministério do Trabalho, Proex da Unifesp – Universidade Federal de São Paulo, Secretaria Municipal do Trabalho de Osasco e o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Ministério da Saúde.

Mosaico com 6 fotos dos palestrantes e do público, com cerca de 100 pessoas.

Mosaico com sete fotos dos palestrantes e do público – cerca de 100 pessoas participaram do encontro.

Para o médico do trabalho e coordenador do projeto de Inclusão da STR-SP, auditor do Ministério do Trabalho e coordenador da Câmara Paulista de Inclusão, José Carlos do Carmo, Dr. Kal, a participação dos profissionais altamente especializados como painelistas (ver programa completo abaixo) possibilitou maior esclarecimento sobre as capacidades das pessoas que tem o transtorno mental, e também evidenciou, de forma muito realista, o sofrimento a que estão submetidas. “Até que se entenda que existe um transtorno, a pessoa já passou por muitas situações constrangedoras e de discriminação e, quando se descobre o diagnóstico, a exclusão fica estabelecida e restrita a medicina psiquiátrica, pois ninguém quer lidar com a situação, muitas vezes nem a família”, resume Dr. Kal. Para ele, o ponto alto do encontro foi a participação efetiva dos usuários do CAPS, tanto no público, no painel e na prestação do serviço do buffet.

O café dos intervalos do seminário foi feito pelos empreendimentos de culinária dos CAPS Tiradentes, Guaianazes e Itaim Bibi, pelo serviço de buffet Bar Bibi Tantan. Uma parte do encontro foi transmitida ao vivo, por Kayky, que é usuário do CAPS Itapeva, na página do evento no Facebook, e pode ser assistida por estes links:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2418187284874202&id=100000488612176

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2418323188193945&id=100000488612176

Segundo uma das participantes do encontro como ouvinte, a consultora em Diversidade e Inclusão, Eliane Ranieri, “este seminário foi tão intenso que eu não percebi o tempo passar. O conteúdo foi muito bem construído para agregar conhecimento, passando conceitos técnicos de forma que todos pudessem entender e finalizando o dia com a vivência real das pessoas com seus dilemas e possibilidades. Valeu cada minuto pelo conhecimento adquirido, repassado por profissionais extraordinários e também pelo impacto que a experiência humana imprime em cada um de nós. Foi uma experiência amorosa que criou um vínculo com um tema que não é habitual no nosso universo de inclusão, mas que precisamos entender para criar oportunidades de valorização para tantas pessoas que sofrem com transtornos invisíveis e pouco compreendidos. Esse seminário foi de extrema importância para trazer luz para mais este aspecto da inclusão que demanda ainda muita discussão para ampliar o conhecimento e o respeito da sociedade para se aproximar e dar oportunidades para que as pessoas com transtornos mentais possam revelar seus talentos e serem cidadãos plenos.” Ela ressaltou também a dedicação com que os integrantes do Bar Bibi Tantan prepararam e serviram o café oferecido nos intervalos. “Peguei até receita!”.

Veja como foi a programação completa:

II Seminário sobre Transtorno Mental incentiva a inclusão pela Lei de Cotas
9h00 – Lei de Cotas e Lei Brasileira de Inclusão
– LBI: Lei Brasileira de Inclusão. Rafael Públio, Diretor e consultor de inclusão da Santa Causa
– Lei de Cotas para inclusão da Pessoa com Deficiência. José Carlos do Carmo, Auditor Fiscal do Trabalho e Coordenador Estadual do Programa de Inclusão do Ministério do Trabalho
– Dificuldades e possibilidades do SINE. Marinalva Cruz – Secretária Adjunta da Secretaria da Pessoa com Deficiência de São Paulo
10h30 – Café
10h45 – Caracterizando o Transtorno Mental
–  Transtorno Mental e Trabalho. Edith Seligmann Silva, Médica doutora em medicina preventiva especialista em Saúde Mental e Trabalho
–  CIF: Classificação Internacional de Funcionalidade. Eduardo Santana – Fisioterapeuta e coordenador do Grupo CIF Brasil
– Laudo Caracterizador do Ministério do Trabalho. José Carlos do Carmo – Auditor Fiscal do Trabalho e Coordenador Estadual do Programa de Inclusão do Ministério do Trabalho
12h15 – Intervalo para almoço
13h30 – Rede de Atenção e Inclusão na prática
– RAPS – a Rede como suporte para a empregabilidade. Marcia Pompemeyer – Terapeuta ocupacional e psicanalista do CAPS Adulto Osasco, criadora da Dasdoida
– Saúde Mental e Trabalho: é possível. Amanda Mori – Farmacêutica e coordenadora do Grupo Perfil do CAPS II Adulto Cidade Tiradentes
– Saúde Mental, Oportunidade e Cidadania. José Carlos Arruda – Psiquiatra e Médico do Trabalho da LavMed Medicina do Trabalho,
15h00 – Café
15h15 – Nada sobre nós sem nós

Roda de conversa sobre experiências e desafios na inclusão no mercado de trabalho.
– João Paulo dos Santos – Usuário do CAPS Adulto Cidade Tiradentes
– Fabiana Batista Lima – Usuária do CAPS Adulto Osasco
– Barbara Roberta da Silva – Usuária do Programa Inserir / Proesq Unifesp

 

 

Voltar para Notícias