Site é difusor da inserção laboral e das boas práticas empresariais

Dr. Kal, à esquerda e Ivone Santana à direita. No centro uma repórter com um microfone na mão entrevista ambos.
O coordenador da Câmara para Inclusão e Auditor do Ministério do Trabalho, Dr. José Carlos do Carmo – Kal, e Ivone Santana, fundadora do Instituto Modo Parités, consultoria responsável pela implementação e manutenção do site da Câmara, dão entrevista para uma jornalista

Criado há 18 meses para ser um dos pilares da Câmara Paulista para Inclusão, o site www.camarainclusao.com.br  promove e divulga encontros, fóruns e eventos que incentivam o debate e a mobilização para a inclusão profissional da pessoa com deficiência. O site também traz notícias atuais sobre projetos e ideias que reforçam a importância de se pensar na acessibilidade não só dos espaços físicos, mas principalmente da inclusão  atitudinal e comportamental, facilitando e estimulando o acesso à comunicação.

Por entender que quanto mais acessos e oportunidades uma pessoa dispõe, menores serão as dificuldades consequentes de sua deficiência, a Câmara facilita a difusão da comunicação  para todos, divulgando desde agendas de eventos, artigos, entrevistas, fatos políticos e boas práticas empresariais, até os fatos mais relevantes para o tema da inclusão.

Através da ferramenta Hand Talk, disponível em todas as páginas do site, por meio do sinal da ferramenta, que fica à direita do vídeo em toda a navegação, o português é traduzido automaticamente para Libras (a segunda língua oficial do Brasil, para pessoas com deficiência auditiva). Como cerca de 70% dos surdos do país têm dificuldade para compreender o português escrito, o site da Câmara para Inclusão torna-se acessível para quase 12 milhões de brasileiros com deficiência auditiva.

Ao atender esses quesitos, o  canal também serve à LBI (Lei Brasileira de Inclusão), que em seu capítulo 2 trata da acessibilidade em sites para a comunicação inclusiva, através de tecnologias assistivas e recursos de intérprete de Libras e audiodescrição.

Dados de visualização

Nestes 18 meses, segundo análises feitas a partir da ferramenta Google Analytics, o site registrou quase 70 mil visualizações, aproximadamente 18  mil novos usuários, e 17.673 mil que retornam esporadicamente. A taxa de rejeição (pessoas que entram e saem sem ler) é de 13,55%, sendo que o aceitável para sites de conteúdo vai de 40% a 60%, segundo o canal especializado em websites, Quicksprout Consulting. “Esse índice demonstra que, à medida em que mantemos uma constância na atualização e na busca de produzir conteúdo relevante para o público interessado no tema da inclusão, conseguimos levar informações úteis e os leitores permanecem mais tempo” avalia Ivone Santana, fundadora do Instituto Modo Parités, consultoria responsável pela implementação e manutenção do site.

Informativo Câmara de Inclusão

A partir das matérias geradas ou reproduzidas no site, foi criado o boletim “Câmara de Inclusão – Informativo semanal”, enviado para cerca de 600 e-mails de formadores de opinião no Brasil, com o resumo das últimas notícias do site. A cada edição, cerca de 120 pessoas leem o resumo das notícias no corpo do e-mail e uma média de 30 pessoas acessam as notícias dentro do site, a partir dos links disponibilizados no informativo. Um dos dados que chamam a atenção é o acesso feito por pessoas residentes em outros países, como Inglaterra, Estados Unidos e em Portugal.

Para o coordenador da Câmara Paulista, Dr. José Carlos do Carmo – Kal, o site e o Facebook têm sido formas de amplificar o conhecimento sobre as boas práticas de inclusão, também propagadas nas reuniões plenárias da Câmara, realizadas a cada bimestre, e na celebração anual do aniversário da Lei de Cotas, em 24 de julho.

Facebook

Hoje o Facebook da Câmara para Inclusão tem mais de 900 seguidores, número sempre crescente, e um acesso orgânico, isto é, sem publicidade, de aproximadamente seis mil  pessoas, além de receber curtidas todos os dias, sem registrar nenhuma descurtida nos  18 meses que está no ar.

 

Por Stela Masson, 26/02/2018

Voltar para Notícias