Unicamp terá centro de atenção e diagnóstico precoce do Autismo

maquete com o protótipo das instalações do Programa de Atenção em TEA, na Unicamp: uma plataforma circular, futurística, em meio à natureza do campus da cidade universitária

Publicado em: 22/04/2019


O Programa de Atenção em Transtorno do Espectro de Autismo (TEA) é a novidade apresentada pela Unicamp – Universidade Estadual de Campinas. Será formada uma rede de cuidado especializada para viabilizar o diagnóstico precoce e atenção á criança autista, o que inclui capacitação de médicos, profissionais de atenção básica à saúde e educadores para identificar os sinais e sintomas do TEA.

A estrutura será viável a partir da assinatura de convênios, viabilizados com recursos de Emendas Parlamentares disponibilizados pela Frente Parlamentar da cidade de Campinas. Com previsão de funcionamento para o primeiro semestre de 2020, as atividades serão realizadas numa área a ser construída ao lado do Hospital das Clínicas da Unicamp.

A coordenadora do Setor de Psiquiatria da Infância e Adolescência do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Eloísa Celeri, “diagnosticar não é patologizar”. Segundo ela, as intervenções psicológicas, comportamentais e educacionais ao invés de medicamentosas podem ajudar a criança autista.

A chefe do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatra da FCM, Renata Cruz Soares de Azevedo, completa: a ideia do Programa não é ser um centro de tratamento, mas de avaliação de crianças e adolescentes e de capacitação para profissionais”. O intenção é que as crianças sejam tratadas o mais próximo possível de suas casas, em seus municípios de origem. Para isso, a abordagem do projeto terapêutico será interseccional.

Saiba mais em:https://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2019/04/05/programa-de-atencao-em-autismo-visa-o-diagnostico-precoce-e-disseminacao-do

Texto: Adriana do Amaral

Voltar para Notícias