REIS promove encontro de assessorias de imprensa e debate o papel da comunicação para profissionais com deficiência

Foto de Maria Elisa, Ivone Santana e Lucas Borba, da esquerda para a direita. Os três estão de pé, de frente para uma mesa e para o público. Maria Elisa está falando.

Mais de 40 representantes de empresas do Grupo Diretor da Rede compareceram ao evento, que que teve o objetivo de mobilizar os times de comunicação para advocacy da inclusão da pessoa com deficiência
Por Lucas Borba
Foto de Lucas Borba. Ele está de pé, de frente para uma mesa e para o público e fala. Ao fundo, está projetado um slide com informações da Lei de com os posicionamentos da REIS.
Na última quarta-feira (12), ocorreu na sede da TozziniFreire Advogados, o Encontro REIS de Comunicação e Assessorias de Imprensa 2020. O intuito foi disseminar informações acerca da Rede Empresarial de Inclusão Social pela Empregabilidade da Pessoa com Deficiência (REIS) e alinhar possibilidades de ações afirmativas de comunicação por parte das assessorias de empresas do Grupo Diretor.
A abertura do encontro foi feito por Maria Elisa Verri, sócia da TozziniFreire Advogados. Ela frisou a importância da valorização da diversidade no mercado de trabalho, citando a publicação do Guia dos Direitos da Pessoa com Deficiência Intelectual – fruto de uma parceria entre a TozziniFreire Advogados, J.P. Morgan, Adere e Instituto Jô Clemente – e parabenizando a REIS por sua atuação.
A seguir, a secretária executiva da Rede, Ivone Santana, e o jornalista Lucas Borba apresentaram um resgate do histórico, da estrutura e de ações da REIS. Foram destacadas importantes publicações da Rede, como o “Manual para Médicos e Técnicos de Segurança do Trabalho” e o “Guia Temático: Indicadores Ethos-REIS para a Inclusão da Pessoa com Deficiência”, lançado em parceria com o Instituto Ethos. Além disso, a secretária executiva relembrou o histórico de luta e de conquistas das pessoas com deficiência no Brasil, destacando importantes instrumentos legais, como a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) e a Lei de Cotas (8.213/91) pela empregabilidade da pessoa com deficiência. Por fim, sendo o jornalista uma pessoa com deficiência visual, Lucas Borba compartilhou dicas de comunicação acessível, mencionando, por exemplo, a importância das descrições de imagens nas redes sociais e em qualquer contexto cotidiano envolvendo a presença de conteúdo visual.
Após o exposto, os convidados foram organizados em grupos e realizaram um exercício prático de propor ações de comunicação que contribuam para a inclusão profissional efetiva de uma pessoa com deficiência, a partir de um dos indicadores do Guia Ethos-REIS. Entre as propostas apresentadas, destacaram-se a criação de uma comunicação interna constante, que contribua para a construção de uma cultura organizacional aberta à diversidade, a interlocução contínua entre as áreas da empresa e a busca pelo engajamento das lideranças e do CEO nesse processo.
Foto dos convidados divididos em seis grupos, cada qual em uma mesa de trabalho. Os grupos estão absortos em discussões. A sala é ampla e, para além das paredes envidraçadas, há um jardim de plantas tropicais.
Para Ivone Santana, um dos posicionamentos da REIS, que abraça o lema das pessoas com deficiência: “Nada sobre nós sem nós”, dialoga diretamente com a proposta do encontro. “Mais do que falar sobre as pessoas com deficiência e promover medidas em prol da inclusão, é necessário trazer essas pessoas para dentro das discussões, dar voz a elas, para que as ações afirmativas sejam criadas em conjunto, inclusive no meio empresarial”, afirmou a secretár

Voltar para Notícias